Que seja bom pra nós

Algo vem me despertar de um sonho bom que tive contigo. Olho para minha cama gigante e passo a mão num lençol frio e amarrotado. Meus olhos vão se abrindo lentamente à sua procura. Ao vencer a preguiça, finalmente, olho para o lado e me encontro sozinho, com os pés gelados. O cobertor está jogado … Continue lendo Que seja bom pra nós

Carta a quem um dia esteve

Talvez, algum dia, você não esteja mais aqui para este conto ler. Quando acontecer, tarde demais há de ser. Alguns litros de confiança e dois ombros para chorar, suficientes para tudo começar. Um pouco de desconfiança e o passado marcado em minhas costas, não puderam destruir minhas asas de esperança. Um parceiro, um sábio, um … Continue lendo Carta a quem um dia esteve

If the World Didn’t Suck (We Would All Fall Off)

Quando eu tinha apenas dois anos,  meu pai, segurando-me em seus braços, olhou-me nos olhos e disse: "Você é capaz de dar seus próprios passos". Pôs-me no chão e a cena seguinte consistia em um lento caminhar de uma pequena criança numa pequena sala. Quando eu cresci, segurando minha mão, ele me disse: "Não pare … Continue lendo If the World Didn’t Suck (We Would All Fall Off)

Not gonna die

O mundo ao nosso redor está se desmoronando. Vejo o chão empoçado de sangue. O sangue jorrado por tantas mentiras e injustiças que dominam todas essas pessoas que me cercam. Tento me manter forte, mas é psicologicamente impossível. Quase isso. Ataques em demasia provindos de lugares que menos espero querem me ver cair e implorar … Continue lendo Not gonna die

The Handler

Então, era aqui que você se escondia? (...) Destruição em massa. Sangue. Fogo. Gritos. Guerra. Levanto-me daquele chão frio. Machucado. Vestes rasgadas. Caminho. Devagar. Manco. Gritos. Choros. Tragédia. Caminho. Manco. Paro. Uma luz. Uma sombra. Passos. Caminho. Manco. Os passos se aproximam. Alguém me observa. O medo me controla. Caio no chão. Choro. Meu opressor. … Continue lendo The Handler