Tigerland

O que você faria se quisesse muito fugir de uma guerra, tivesse só uma oportunidade, mas, para isso, precisaria deixar para trás o seu melhor amigo que se encontra ferido num treinamento pesado pouco antes de ir para a verdadeira guerra, mesmo que ele tenha se alistado voluntariamente para ela? Embarque na história de Paxton e Bozz, dois grandes amigos que tinham propósitos diferentes no mesmo lugar.

Não há flores em setembro

Quando eu era apenas uma criança, vi meu pai sair enfurecido de casa com as malas nas mãos. Ele gritava com minha mãe, que chorava tão alto que os vizinhos podiam ouvir. Meu pai se foi e minha mãe ficou ali, sem dizer uma palavra. Eu, com tão pouca idade, mal entendia o que acontecia, … Continue lendo Não há flores em setembro

Carta a quem um dia esteve

Talvez, algum dia, você não esteja mais aqui para este conto ler. Quando acontecer, tarde demais há de ser. Alguns litros de confiança e dois ombros para chorar, suficientes para tudo começar. Um pouco de desconfiança e o passado marcado em minhas costas, não puderam destruir minhas asas de esperança. Um parceiro, um sábio, um … Continue lendo Carta a quem um dia esteve

Psycho

Aquele ali, observando a todos. Consegue vê-lo? Ele pensa! Pode ser um perigo a todos. Também pode ser uma máquina interessante de se matar. Podemos transformá-lo num drone humano. Basta sabermos manejá-lo bem. Não vamos perder tempo! Traga-o para cá. (...) Correntes, filas, imagens, veneração. Por que todos estão fazendo isso? Não percebem o quão … Continue lendo Psycho