Parte de mim luz

Ele vem em minha direção, naquela noite chuvosa, onde poucos postes iluminam minha visão. Veste uma jaqueta de couro preta, uma camiseta preta, uma calça preta e tênis preto. Seu cabelo está levemente bagunçado, mas seu olhar é fixo ao meu corpo escorado em uma parede. Na rua, não há passageiros ou carros, não há vozes, não há barulhos, não há músicas.

Eu, a solidão e meu velho violão

Somente eu, a solidão e meu velho violão neste mundo. Meu ser abençoado caminha por estas terras procurando cada lágrima de sofrimento que cada pessoa por eu encontre carrega. A minha missão por aqui é um pouco diferente da sua. A minha missão é transformar cada uma destas lágrimas de tristeza em alegria. É transformar … Continue lendo Eu, a solidão e meu velho violão

Firework

Hoje acordei com mais uma missão: ajudar um grupo de pessoas abaladas pelo mal da sociedade: o julgamento. Ela não é feliz e quer que nenhum ser vivente seja. Mesmo que deem o seu melhor, sempre haverá algo de errado. Entenda: o erro está neles. Quanta gente. Nenhuma alegria. Esses olhares tristes me dão certo … Continue lendo Firework

O Tímido

Sempre assim... Tímido, quieto, bobo Sempre na dele Tão timidamente se esconde De quem o quer tão bem. Sempre a mesma história: É pessimista, triste E até tem um pouco de depressão. Solidão? Sua melhor companhia. Enfrentar o mundo, é preciso Mas enfrentar a si mesmo É essencial É seu próprio inimigo E, na melhor … Continue lendo O Tímido

Vida Vazia

Alguém bate à porta do meu coração. Era a solidão. Agora ela é minha companhia. Ela tomou aquele lugar que antes pertencia a você. De repente, você se foi e não me deu explicações. Tudo perdeu o sentido. Meus amigos percebem que não tenho mais o brilho no meu olhar. Às vezes tentam me animar, … Continue lendo Vida Vazia

The Globalist

Podemos ter tido um momento de paz, um momento de virtude, um momento de esperança, mas isso não quer dizer que os problemas acabaram. Devemos lutar por um mundo melhor. (...) É estranho imaginar como o 'jogo vira'. Antes, aquele opressor, com tamanho poder, estava ali no chão, com suas vestes rasgadas, sujas, sangradas. Parece … Continue lendo The Globalist