Vendedores legais e vendedores que não se importam

Há alguns dias, entrei numa loja pra comprar um novíssimo Walkman na única loja da cidade que eu havia encontrado. Porém, duas horas depois de esperar por um simples atendimento (tá bom, exagerei), ignorei todo mundo naquela loja e saí correndo como se estivesse competindo contra o Bolt (o supercão). Mesmo precisando demais de um walkman para ouvir minhas fitas de Sandy & Júnior (abre a porta, mariquinha) enquanto caminho de roupa de frio e tênis pelas areias da praia, desisti e fui embora. Agora, vem comigo conferir esta história completa e descubra se o Walkman era amarelo ou verde-limão.

A vida é um drink, o amor, uma droga

Oh, Anjo! Leia minha mente lotada de preces. Eu preciso de você, pois me sinto tão pesado. Esta correnteza me leva tão depressa e o fôlego parece tão distante de … Continuar lendo A vida é um drink, o amor, uma droga

Naquele Café

Frente a meu espelho, um sentimento estranho me bate. Um filme antigo se passa de leve em minha cabeça. Não, não parece que tudo se esqueceu. Ainda tenho vagas lembranças. … Continuar lendo Naquele Café