• Um grande líder sabe muito bem como matar, oprimir, comandar e continuar sendo venerado.

(…)

Sangue por todos os lados. Destruição, fogo, maldição. Pessoas se matando, alegando que são traidores de seu senhor.

O líder, pouco se importa. “Deixem-nos se matarem”. Não há paz. Todos querem seu lugar ao sol. São controlados por falsas linhas. Não há um controle real. Querem ser adorados como o líder, querem ser mais importantes que os outros.

Controle mental. O líder não precisa dizer mais nada para ter o que quer. E eu fui culpado de tudo isso, quando consegui o poder. Todos acreditavam que eram capazes de tomar meu lugar. Ser o braço direito daquele que mata usando suas marionetes.

A recompensa é simples: Poder, dinheiro, domínio, solidão, falsa felicidade. O líder não precisa ordenar nada mais. Já conseguira o que queria: domar todos eles. E começava uma guerra inútil pelo trono do braço direito.

Consequências? Fogo, sangue, gritos. Dor. Paz, nunca mais se ouviu. Liberdade, quem precisa dela? Ser seu próprio dono, para quê? Poder, o único valor importante.

Posso ter fugido de todos eles. Como? Não sei! Não era uma liberdade plena. Ver todos eles se matando, matava-me por dentro. Eu era o culpado, eu sou o culpado. Como fugir e carregar toda aquela culpa?

Parem! Parem de se matar por alguém que pouco se importam para vocês. Reajam!

Tornaram-se os próprios ceifadores, os próprios juízes, os próprios deuses. São vocês quem comandam toda essa bagunça, toda essa guerra inacabada.

Parem! Não podemos causar mais dores.

Um comentário em “Reapers

Rabisque abaixo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s