Você conhece Hyrule Warriors (Jogão da Nintendo)?

Lançado em 2014 para Nintendo Wii U (posteriormente para Nintendo 3DS), o jogo é uma mistura da mecânica de Dinasty Warriors com os personagens do Zelda (daí o nome Hyrule, reino em que passa a série “The Legend of Zelda”)

Bem, um tempo depois do lançamento, finalmente consegui minha cópia do jogo. O jogo traz uma mecânica diferente do que estamos acostumados de outros jogos da franquia. A ordem inicial aqui é sair derrotando inúmeros inimigos que aparecem na tela.

Depois de zerar o jogo, fui buscar algumas análises e encontrei esta:

Você percebe, no entanto, que a análise foca muito em jogabilidade repetida e no nível baixo de desafio.

Em primeira instância, o jogo é realmente difícil, pois você começa com personagens em níveis baixos em sem nenhuma habilidade. É claro que, um tempo depois, seus guerreiros ficarão mais fortes e derrotar até inimigos mais poderosos se torna uma questão trivial. Entretanto, a análise levou só isso em consideração para registrar sua nota baixa, algumas questões ficaram de fora, como:

1 – Skulltulas
skull_a_04_b.jpg

Não vá achando que o jogo se resume a matar hordas e mais hordas. Toda fase você precisa derrotar pelo menos mil inimigos para conseguir encontrar uma Skulltula que lhe dá uma peça de quebra-cabeça (são 5 quadros de 25 peças cada). Lembrando que cada Skulltula aparece na fase em um curto período de tempo, portanto, é necessário largar TUDO o que está fazendo e procurá-la num mapa gigantesco (para isso, use seus ouvidos).

2 – Hearts / Pieces of Hearts
TP-Heart-Piece-Plush-1.jpg
Encontrar um Piece Heart nem é muito difícil, pois é só recuperar uma base específica do mapa que você pode encontrá-la (pode ser qualquer uma) e ele estará disponível a qualquer momento da missão. O Heart completo tem um pouco mais de dificuldade, pois pode estar em qualquer local do mapa (geralmente num baú DENTRO de uma pedra), ou seja, é preciso explorar. Lembrando que você precisa escolher um personagem específico para poder encontrar cada um destes dois itens (na tela de seleção de fase é apresentada).

3 – Os níveis do jogo
Se você gosta de platinar um jogo, deve zerar em todos os modos possíveis: Easy, Normal e Hard. Se você chegou a um nível bom de personagem chega a ser entediante jogar no nível Hard (sim, essa eu admito), pois ele fica muito fácil. Mas, lembre-se: pra chegar a esse nível de tédio, você precisa ter elevado o nível e as armas do personagens. O que talvez você não saiba é que depois que se zera o jogo pela primeira vez, um novo nível é desbloqueado: o nível Hero. Acredite, um Lizalfo é capaz de matar um Link com Master Sword no nível 50 com apenas 5 golpes (experiência própria). Ser apenas ofensivo não resolve, é preciso escapar, bater, escapar, esperar o momento certo pra bater e não deixar os mais de 50 goblins acertar você (nesse nível eles continuam fáceis, mas não abaixe a guarda, pois esses carinhas vão dar uma tremenda dor de cabeça).

4. A segunda Skulltula
Achou a primeira difícil? Pois se prepare para encontrar mais algumas nas mesmas fases que você já passou. Elas aparecem num momento específico da fase (geralmente, antes do Boss). Dessa vez, você precisa escolher um personagem específico, jogar no hard e, claro, não demorar muito quando ela der sinal de vida.

5. Outros modes
Além da campanha principal, o jogador conta com o Legend Mode, modo com missões curtas que o personagem faz missões variadas, e o Challenge Mode, modo mais difícil onde você precisa derrotar uma quantidade certa de inimigos, num tempo específico, entre outros. Dica: Nem entrei nesses dois modos com nível baixo, melhor deixar estes pro final.

6. Modo cooperativo
O modo cooperativo é bom para quem tem um companheiro de jogatina. Enquanto um joga na TV grande da sala o outro precisa se apertar na tela do Wii U (achei isso muito bom). A diversão é garantida, mas preciso concordar que é um modo de jogo mais fácil, pois, devido ao processamento gráfico do Wii U, os inimigos aparecem em menor quantidade, e o estágio fica mais fácil, já que dá pra administrar melhor as áreas de combate.

7 – Administrando as áreas de combate
Sim, o jogo é pura pancadaria, mas não vai achando que é por isso que o jogo fica monótono. Você está no sul do mapa e precisa recuperar duas áreas no centro (uma no leste e outra no oeste) para que as pedras não rolem direto para sua base, destruindo-a. Enquanto isso, uma gangue te ataca no meio do caminho. O que fazer primeiro? Ir para as duas áreas a serem conquistadas e deixar a gangue pra lá, certo? Certo! Aí você recupera o lado oeste e quando vai para o leste, a base oeste é atacada. Você a perde quando conquista outra e as rochas voltam a rolar por aquele lado. “Hum, melhor recuperar o lado oeste agora”. Neste meio tempo, Darúnia aparece, ataca seus guerreiros e vai em direção à sua base. Você resolve atacá-lo, mas ele é tão forte que leva um tempo para ser derrotado. Enquanto isso, mais inimigos surgem e vão em direção às duas bases e outra tropa leva bombas para destruir sua base central. Achou difícil? Se você não souber administrar seu tempo, você facilmente será derrotado. Pode ser que, se você estiver no nível 40 seja muito fácil resolver tudo isso, mas experimente jogar abaixo do nível 20.

Lembrando que todas as missões da campanha principal tem apenas 60 minutos para serem resolvidas.

Entenderam porque a análise do Hyrule Warriors foi precipitada? Há uma contra-análise deste canal. Interessante lê-la também!

Um comentário em “Hyrule Warriors

Rabisque abaixo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s