Vejo teus olhos brilhando ao se encontrem com os meus, tão distantes, separados por uma tela de LED e por tantos quilômetros.

Toco meus lábios com meus dedos e fecho meus olhos. Ainda sinto o frescor dos teus. Como num espelho, tocamos a tela. Sinto o peito se agitar com esse teu calor.

A tela se escurece. A cama, espaçosa e solitária, repousa sob a luz fria do luar. O sono intranquilo me faz vagar pelas sombras de um sentimento doce. Os olhos se fecham, mas continuo acordado. Os momentos juntos não me permitem te esquecer nem por um segundo.

É como se já fizesse muito tempo. O aeroporto era testemunha de nosso último abraço, onde nossas lágrimas não se contiveram. Com um beijo, selamos nossa declaração de amor. Então, partiste, arrancando um bom pedaço de mim. E eu fiquei parado, observando, tentando entender a situação. Por quanto tempo?

Agora, deitado, olho pro teto. Não quero dormir, não sem que estejas aqui. Preciso de teu carinho e alento ou outro motivo para sorrir. E parecendo ler meu pensamento, sinto o celular vibrar, fazendo meu último desejo se realizar, quando um texto a declarar: “Quero você aqui”, me faz, ainda mais por você, me apaixonar.

Volta, por favor. A saudade precisa do teu remédio.

Rabisque abaixo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s