Um banquinho, um violão, um dia ensolarado ao lado de tantas árvores. Ventava, não muito forte. Um amigo a quem devo tanto. Momentos incríveis. Amizade, sentimento forte. Sinceridade, respeito, confiança. Cumplicidade. Quando se pode contar com alguém.

Uma frase define: “Alguém que sabe todos os seus defeitos, mas que sempre estará próximo.”

Amizade não define cor, credo, política, sexo, distância ou opiniões. Amizade não se explica, sente-se. Amizade é isso. Somos nós. Somos você e eu.

Agora feche seus olhos, ouça a canção que lhe dedico. Nada define o que vivemos. Não seria a mesma coisa com outra pessoa. Não teria o mesmo significado, nem a mesma força. Momentos simples que se tornam tão boas lembranças. Momentos que não gostaria de ter com outro alguém.

Sei que pode me ouvir com o coração, onde quer que esteja, pelo que quer que esteja passando. Vê-me a seu lado? Sim, estou aí, olhe bem. Sempre estarei. Sente-se só? Sente-se assustado? Estou aqui para lhe dar o ombro.

Compartilhar, palavra tão pouco usada, mas tão bem praticada. Lembra-se das gargalhadas? Das raivas? Dos sucessos? Das tristezas? A companhia se fez luz e destruiu a escuridão que nos ladeava.

Bastava um aperto no peito e uma ligação para ouvir, com voz distante, de coração definhado, a me dizer: “Preciso desabafar” e eu iria correndo. Era uma troca justa: uma lágrima por um sorriso. No final das contas, tudo havia valido e nada entre nós transformava-se em dívida.

Fora um sentido “a mais”, algo que valeria a pena prosseguir. Quando um buraco sob meus pés se abria, você estendia suas mãos para me tirar dali. Era imperdoável sentir-me assim.

E agora, nosso caminho se bifurca. Cada um com seu próprio destino, seus próprios sonhos. O mesmo olhar distante que se encontra pela última vez, prestes a partir. Um violão sem mais afinação, que será tocado apenas com uma mão. Uma canção de uma nota só.

O que aconteceu? Não deveríamos ser uma dupla? Vozes em harmonia? Por que tem que ser assim? Não sei, mas não há o que fazer. Era hora de seguir sem olhar pra trás. Serão lembranças a partir daqui. Um tempo bom que não se regressará.

Adeus, velho amigo. Espero que trilhe por bons caminhos. Desejamos bem a quem nos queira o mesmo e sei que conto com essa tal reciprocidade. Viva bem. Só lhe peço que jamais me esqueça, pois, onde quer que esteja, sempre haverá alguém para se lembrar dessa amizade, não importa quanto tempo passe.

Sou grato pelos maravilhosos dias que passamos. Jamais te substituirei, pois sei que nossos caminhos cruzar-se-ão no mais tardar.

Rabisque abaixo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s