Conto infantil proibido para menores

Era uma vez, uma mamãe e seus cinco filhos. Após o almoço, os cinco jovens foram dar uma volta. Entretanto, um deles havia se perdido do grupo e encontrou uma gangue da pesada que vendia substâncias ilícitas. E o primeiro filho viu como aquilo o trazia dinheiro e resolveu ficar com seus novos amiguinhos. No fim da tarde, a mãe gritou: “Filhos, é hora do jantar!” E apenas quatro filhos voltaram para casa.

No segundo dia, após o almoço, os quatro jovens foram dar seu passeio vespertino. A segunda moça se perdeu do grupo e se envolveu com alguns homens que trocavam certo trabalho íntimo por dinheiro. E a segunda filha viu como aquele seu novo trabalho lhe rendia bons lucros e resolveu ficar com seus novos amiguinhos. No fim da tarde, a mãe gritou: “Filhos, é hora do jantar!” E apenas três filhos voltaram para casa.

No terceiro dia, após o almoço, lá se vão três jovens para seu passeio diário. O terceiro filho se perdeu do grupo e conheceu alguns caras legais que ajudam as pessoas que tinham baixa renda. Eles vendiam produtos de origem duvidosa a preços muito modestos. Era um pouco arriscado, pois alguns homens maus tentavam acabar com esse serviço. Mas, o terceiro filho viu como aquilo podia lhe trazer sustento e resolveu permanecer com sua nova família generosa. No fim da tarde, a mãe gritou: “Filhos, é hora do jantar!” E apenas dois filhos voltaram para casa.

No quarto dia, após o almoço, lá se vão os dois caçulas passear pelo já conhecido caminho. O quarto filho se perdeu do caçula e conheceu uma mulher rica que lhe prometia tudo. Seu único serviço seria trocar um pequeno pedaço de papel escrita uma quantia em dinheiro com uma assinatura que não lhe pertencia por mercadorias. E ele viu como aquilo o mantinha em uma vida confortável e resolveu continuar com sua nova namoradinha. No fim do dia, a mãe gritou: “Filhos, hora do jantar!” E apenas o caçula retornou para casa.

No quinto dia, após o almoço, o filho sai de casa sozinho. Encontrou vários homens com armas nas mãos caçando espécie raras de animais para retirar suas peles. Como aquilo era tudo muito lindo, o caçula resolveu se aproximar e conhecer melhor aquele velho trabalho. Os homens disseram que se vendiam muitas peles para as pessoas na cidade e no final se faturava uma boa grana. O filho ficou feliz com a  informação e resolveu aceitar seu novo emprego. No fim do dia, a mãe gritou: “Filhos, hora do jantar!” E ninguém voltou.

No sexto dia, que era sábado, a mãe ficou com preguiça e não saiu da cama. Era um dia lindo.

No sétimo dia, a mãe foi até a polícia e disse que algo estava estranho. Sua casa costumava viver cheia e perguntou qual era o mistério. A polícia perguntou se mais alguém morava naquela casa e ela disse que tinha mais 5 ‘alguma coisa’ que moravam com ela. Então, ela se lembrou dos filhos e se apavorou. A polícia foi atrás e começou a dar tiros. Assustados, os filhos foram aparecendo um a um arrependidos. Eles não foram presos, pois entregaram seus ‘superiores’, que também não foram presos (mas isso é outra história). A mãe lhes deu uma surra e eles nunca mais saíram de casa, durante vinte e cinco anos.

Moral da história: Se você tem filhos e suspeitar que um deles desapareceu, conte. É bem provável que sua suspeita esteja correta.

Rabisque abaixo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s